Mediacoder

Junho 2, 2008

MediaCoder é um conversor universal de áudio/vídeo que junta muitos dos excelentes “codecs” open source que existem gratuitamente disponíveis na Internet. Esta ferramenta tem sido desenvolvida de forma constante e é dentro do “transcoding” uma opção a ter em conta.

Para que serve exactamente uma aplicação destas?
Bom, com uma aplicação destas podemos comprimir e ou reduzir o tamanho dos ficheiros áudio/vídeo, podemos trabalhar o “bitraite” do áudio, por exemplo para melhorar ou adaptar o som para o nosso leitor MP3. Podemos ainda converter o formato convencional de um vídeo em DVD para um formato aceite pelos leitores portáteis (telemóveis, PDA, leitores MP4, PSP, leitores VCD/DVD), podemos também com esta aplicação, retirar somente o áudio de um ficheiro de vídeo e ainda “ripar” o conteúdo dos CD/VCD/DVD

Formatos suportados:
– Audio: MP3, OGG/Vorbis, AAC, MusePack, WMA, RealAudio, FLAC, WavPack, APE/APL, WAV
– Video: AVI (Xvid/DivX/H.264), MPEG1/2/4, QuickTime (mov), WMV/ASF, RealMedia (rmvb), MP4, Matroska (mkv)
CUE Sheets, CD, VCD, DVD

Formatos áudio disponíveis para conversão:
– Lossy: MP3, OGG/Vorbis, AAC, AAC+/Parametric Stereo, MusePack, WMA
– Lossless: FLAC, WavPack, Monkey’s Audio (APE), WMA Lossless, WAV

Formatos vídeo disponíveis para conversão:
– H.264, Xvid, DivX 4/5, MPEG1/2/4, H.263 etc.

Alterações na versão:
– Reparações de alguns bugs e actualizações menores, ver aqui.

Licença: GPL
Sistemas Operativos: Windows 9x/Me/2k/XP/Vista
Download: MediaCoder 0.6.1.4112 [16.52MB]
Homepage: MediaCoder

Fonte:Peopleware

Portáteis para todos

Junho 1, 2008

Entrada de 149,90 euros e prestação mensal de 34,90 euros

A Optimus decidiu alargar, a partir desta sexta-feira, a sua oferta de computadores portáteis de baixo custo, que foi lançada inicialmente apenas para os alunos do secundário e professores, à população em geral.

Com esta medida, a operadora intensifica a sua guerra pelo mercado da Internet móvel.

Aplicando as condições do programa e-Escola a todos, a Optimus lança o «Kanguru+PC», uma oferta integrada de acesso à Internet sem fios e computador.

image

O «Kanguru+PC» implica um valor de entrada de 149,90 euros, a que acresce depois uma mensalidade mínima de 34,90 euros, durante 3 anos, que pode aumentar à medida que o cliente escolher velocidades de ligação à Internet mais rápidas.

O pacote inclui modelos da Apple, Toshiba, Acer, Asus e Dell, fabricantes com quem a Optimus tinha já acordos no âmbito do e-Escola, e estará à venda nas Lojas Optimus, na sua página de Internet e numa linha telefónica criada para o efeito.

Para quem quiser recorrer a um crédito na compra do pacote, a Optimus suporta os custos do crédito, através de um protocolo com a Credifin.

Fonte: Cibéria

Reconhecimento de caracteres em imagens

Maio 27, 2008

É muito interessante ter conhecimento destas pequenas pérolas informáticas, ficamos com a sensação que neste mundo tudo é possível. Desta vez descobri um software que consegue reconhecer caracteres de imagens (fotografias) tiradas de dispositivos do tipo câmaras fotográficas, telemóveis, leitores mp3, webcams e tudo o resto que possa tirar uma fotografia.

Bom, não é assim tão linear, este OCR (Optical Character Recognition) foi desenhado para transpor para caracteres editáveis textos que uma fotografia ou imagem possa conter. Necessita antes de mais de uma boa resolução, se tem um dispositivo com uma câmara para lá dos 3.0 megapixels então está habilitado.

Claro que este software necessita de alguns cuidados principalmente no tipo de objecto a retirar o texto, existem vários problemas na captura da imagem que influenciam em muito a qualidade e o sucesso do trabalho, para isso, a empresa que desenvolveu a aplicação, deixa aqui algumas sugestões para capturar uma imagem com qualidade

Este programa possui reconhecimento de texto em português, boa qualidade das ferramentas de edição para alteração da leitura do texto captado. Por falar em leitura, esta ferramenta ainda permite ler em voz alta o texto que conseguimos transformar, pena que não tenha um discurso na língua de Camões, mas está uma aplicação muito muito interessante. Pode utilizar claro está, com qualquer tipo de texto digitalizado.

Para gratuito está muito bom, experimentem e digam de vossa justiça.

Licença: Freeware
Sistemas Operativos: Windows 2k/XP/Vista
Download: TopOCR 2.6 [7.64MB]
Homepage: TopOCR

Fonte: Peopleware

Ai a matemática

Maio 22, 2008

A matemática é daquelas disciplinas mal amadas. Muitas das vezes o problema está nos primeiros contactos que temos com ela pensando que aquilo é um bicho de sete cabeças. Seguem 10 truques para impressionar os amigos e começar a fazer alguns cálculos com mais rapidez:

image

1. Multiplicar por 11

Todos sabemos multiplicar por 10 (apenas devemos colocar um zero no final), mas e multiplicar por 11? Vamos la ver qual o truque:

Escolher um número de dois dígitos e imagine um espaço em branco entre eles. Neste exemplo iremos usar 72:

7_2

Agora coloque o resultado da soma dos mesmos dois números no espaço em branco:

7_(7+2)_2

Fácil não é? Assim chega-se ao resultado: 792

Caso a soma central gere um número com dois dígitos é necessário pegar no primeiro dígito desta soma e somar com o primeiro dígito do número original. Vamos utilizar o número 93:

9_3

9_(9+3)_3

9_(12)_3

(9+1)_2_3

1023 – Nunca falha!

2. Elevar rapidamente ao quadrado número terminado em 5

Se precisar do quadrado de qualquer número com dois dígitos que termine em 5 pode utilizar este truque simples. Multiplique o primeiro dígito por si mesmo + 1 e coloque 25 no final. Só isso. Vamos experimentar com 35 ao quadrado (35^2)

35^2 = (3x(3+1) e 25

=9+3 e 25

1225

3. Multiplicando por 5

Memorizar a tabuada do 5 é muito simples, mas quando precisamos operar com dígitos maiores isso fica bem mais complexo, ou não? Este truque é bastante simples. Arranjar qualquer numero e dividir por 2 (em outras palavras, a metade) Se o resultado for um inteiro coloque 0 ao final, senão apague a vírgula (colocando o 5 no final). Também nunca falha. Vamos começar com 3.024:

3024 x 5 = (3024/2) e 0 ou 5

3024/2 = 1512 e 0

15120

Vamos tentar mais um (63):

63 x 5 = (63/2) e 0 ou 5

31,5 (ignore a vírgula deixando apenas o 5 que já está ao final)

315

4. Multiplicar por 9

Este é extremamente simples. Para multiplicar qualquer número entre 1 e 9 por 9 é necessário estender as duas mãos para a frente. Baixe um dedo apenas, exactamente o dedo correspondente ao número que você quer multiplicar.

Por exemplo, se pretender multiplicar 9 por 4, abaixe o 4º dedo. Conte os dedos antes do dedo abaixado (neste caso 3) depois conte os que estão após do dedo abaixado (neste caso 6).

Resposta = 36

5. Calcular 15%

Se você precisa calcular 15% de qualquer número é simples. Apenas divida o número por 10 e então some mais a metade deste resultado. A equação é bem mais complicada que o truque em si. Vamos exemplificar com o número 300:

15% de 300 = (10% de 300) + ((10% de 300)/2)

30 + 15 = 45

6. Multiplicar por 4

Este é tão simples que parece óbvio. Mas para muitos não é. Consiste em multiplicar por 2 e multiplicar por 2 novamente.

66 x 4 = (66 x 2) x 2

132 x 2 = 264

7. Multiplicação difícil

Se tem números grandes para multiplicar, e um deles é par, simplesmente divida por 2 o lado par e multiplique por 2 o lado ímpar (ou o lado maior).

64 x 125, é o mesmo que:
32 x 250, que é o mesmo que:
16 x 500, que é o mesmo que:
8 x 1000 = 8000

8. Dividindo por 5

Dividir um número grande por 5 é, em realidade, muito simples. Tudo que precisa de fazer é multiplicar por 2 e então mover a casa decimal. Vamos exemplificar com o número 3250.

3250 / 5 = 3250 x 2 e mover a casa decimal um dígito para a esquerda

6500 = 650,0

650

Ou então:

41 / 5 = 41 x 2 & mover a casa decimal um dígito para a esquerda

82 = 8,2

9. Subtrair qualquer número de 1000

Para subtrair qualquer número de 1000 use essa regra básica. Subtraia individualmente cada dígito de 9, com exceção do último que você subtrairá de 10.

1000 – 723

Passo 1: Subtraia 7 de 9 = 2
Passo 2: Subtraia 2 de 9 = 7
Passo 2: Subtraia 3 de 10 = 7

Resposta: 277, infalível.

10. Diversas regras de multiplicação

1. Multiplicar por 5: Multiplicar por 10 e dividir por 2.
2. Multiplicar por 6: Algumas vezes multiplicar por 3 e então 2 é fácil.
3. Multiplicar por 9: Multiplicar por 10 e subtrair o número original.
4. Multiplicar por 12: Multiplicar por 10 e somar o dobro do número original.
5. Multiplicar por 13: Multiplicar por 3 e somar 10 vezes o número original.
6. Multiplicar por 14: Multiplicar por 7 e então multiplicar por 2
7. Multiplicar por 15: Multiplicar por 10 e somar 5 vezes o número original.
8. Multiplicar por 16: Pode-se multiplicar quatro vezes por 2. Ou multiplicar por 8 e depois por 2.
9. Multiplicar por 17: Multiplicar por 7 e somar 10 vezes número original.
10. Multiplicar por 18: Multiplicar por 20 e subtrair o dobro do número original.
11. Multiplicar por 19: Multiplicar por 20 e subtrair o número original.
12. Multiplicar por 24: Multiplicar por 8 e então multiplicar por 3.
13. Multiplicar por 27: Multiplicar por 30 e subtrair 3 vezes o número original.
14. Multiplicar por 45: Multiplicar por 50 e subtrair 5 vezes o número original.
15. Multiplicar por 90: Multiplicar por 9 e colocar zero à direita.
16. Multiplicar por 98: Multiplicar por 100 e subtrair duas vezes o número original.
17. Multiplicar por 99: Multiplicar por 100 e subtrair o número original.

Fonte: Peopleware

“Pai do hipertexto” descontente com a Web

Maio 16, 2008

O Público de 15 de Maio dedica uma página inteira a Ted Nelson, “o pai do hipertexto”, conceito que o próprio criou em 1963 e que está na base da actual World Wide Web (WWW) de Tim Berners-Lee.

Ted Nelson – inventor, filósofo e poeta, que esteve anteontem em Lisboa a dar uma conferência – “tenta há quase 50 anos concretizar um projecto grandioso que muita gente pensa que poderá revolucionar o mundo sem ter tido senão pequenos êxitos e apoios esporádicos”: o Xanadu.

O Público enumera alguns do desejos de Nelson para os computadores: ele “não acha aceitável que seja preciso um programa para abrir um texto e outro para ver um filme. Ou que não se possa escrever nas margens do livro que se está a ler no ecrã. Ou que as versões não coexistam todas. Ou que um ficheiro possa ter metadados mas uma parte de um ficheiro não. Nelson não aceita que, nos computadores, as páginas estejam atrás de um vidro”.

+ notícia completa do Público + Ted Nelson + Project Xanadu

In ICORLI 9.º E

‘Tou, meo?

Maio 15, 2008

Já toda a gente ouviu falar da Meo, certo? Publicidade a toda a hora, em todos os locais, no telemóvel, na Internet, na TV, etc, etc, … é uma “gatice” que anda por aí.

sshot-2

Mas como uma boa publicidade pode valer ouro, os senhores da PT (passe a publicidade) decidiram fazer uma coisa inovadora e que não é muito comum ver em sites tugas (Lembram-se do Paulo Bento ???).

Bem, quem pretende falar com o Ricardo Araújo ponha o dedo no ar…eu sei, eu sei que era bem melhor falar com a Soraia Chaves… mas não tenho o número dela.

sshot-1

Vamos lá então, basta entrar no site: http://jatens.meo.pt/, esperar uns minutinhos se for a primeira vez, e introduzir os vossos dados pessoais: (nome, cidade e nº de telefone).

Depois é só esperarem que o “Ricardinho” liga-vos logo de seguida.

Divirtam-se!!!

In Peopleware

Uma caneta para… filmar?

Maio 13, 2008

1GB Camcorder Pen

Todos já sonhámos ser um agente secreto/espião, fazer manobras mirabolantes e andar com as roupas e o carro atulhados de gadgets high-tech com funções ocultas e ter as raparigas a traz de nós…. Não vamos por este caminho…

Agora podem ser uns verdadeiros espiões, graças a esta caneta com uma câmara de filmar incorporada.

Com uma memória flash de 1GB, permite gravar quase 3 horas de vídeo com som. O vídeo tem uma resolução de 352×288 a 15fps e é gravado em MPEG4, o som têm um alcance máximo de 10 metros.

Esta caneta com câmara de filmar incorporada  está disponível na Chinavsion por 138.18€, um pequeno preço a pagar para poder sentir-se um verdadeiro espião.

In TugaTrónica

Sites “amigos” manipulam crianças

Maio 9, 2008

As crianças são manipuladas frequentemente pelos sites considerados amigos dos mais jovens no sentido de comprarem produtos on-line, de acordo com um relatório.

Um estudo lançado pela Consumer Reports WebWatch e a Mediatech Foundation concluiu, segundo o portal Vnunet, que é comum as crianças a partir dos dois anos e meio irem à Internet e que os portais mais populares entre os mais jovens são «moderadamente» ou «muito» comercializáveis.

Os investigadores constataram que a maioria dos sites, incluindo os jogos on-line, promove a ideia de consumismo.

A técnica mais utilizada segue o modelo «recompensar pelo trabalho», premiando as crianças com pontos, moedas ou notas que podem ser utilizadas para «comprar» itens, como roupa, maquilhagem, televisões e outros acessórios, para os seus animais de estimação ou avatars virtuais.

O relatório refere ainda que os websites atormentam frequentemente as crianças, apresentando-lhes opções aliciantes e até ameaçando que as suas criações on-line vão deixar de ser acessíveis se não se efectuar um pagamento.

«As crianças adoram ir à Internet» e existem «exemplos de conteúdos on-line de qualidade», afirmou Warren Buckleitner, editor da Children’s Technology Review e autor do relatório.

«Mas após assistir a dez horas dos típicos jogos on-line, nós ficamos chocados com a extensão do comportamento manipulativo existente», acrescentou Warren Buckleitner.

«O estudo demonstra que nem os pais nem os publicadores sabem o que acontece realmente quando as crianças navegam na Net. Idealmente, os sites de crianças deveriam ser desenhados por pessoas com uma formação sobre o desenvolvimento das crianças e não com MBAs», frisou o autor do relatório.

Beau Brendler, director da Consumer Reports WebWatch, afirmou que os pais devem monitorizar on-line as acções dos sueus filhos e averiguar quais os seus sites preferidos.

Fonte: Sol

In Peopleware